Meu Padrasto Dando Em Cima de Mim. O Que Eu Faço?

Existem padrasto que veem os filhos do seu companheiro como seus próprios, mas outros não enxergam desta forma. Infelizmente a relação entre padastro e enteada nada mais é que uma consideração, pois não há laços de sangue e além do respeito nada mais impede que haja uma atração sexual de uma das partes ou ambas.

A situação de padrasto estar tentando ter relações amorosas ou sexuais com uma enteada deve ser encarada como uma falta de respeito e a quebra de uma barreira. Primeiro porque a companheira deu tanta confiança a seu marido que o colocou em contato com sua filha. Quando há essa quebra de confiança e respeito, uma atitude precisa ser tomada.

Meu Padrasto Dando Em Cima de Mim

Conte para sua mãe

Sendo de maior ou de menor, conte para sua mãe o que está acontecendo. A situação é mais grave que uma simples paquera e não pode ser ignorada. Seu padrasto não faltou com respeito apenas com você e seu laço materno mas também com sua mãe quebrando sua confiança e fidelidade no relacionamento.

Se for uma menor de idade o caso é mais grave ainda, digno de convocar as autoridades policias porque é abuso de menor. Diversos casos são relatados no Brasil ao longo dos anos sobre abuso de enteados e todos são passíveis de punição com reclusão em regime fechado.

Meu Padrasto Dando Em Cima de Mim

Tente conversar com outros parentes. Busque ajuda.

A reação comum das mães é não acreditar na filha. Isso porque muitos filhos inventam a história da suposta paquera por ciúmes. Se sua história é real busque ajuda. Procure seu pai se tiver, amigos, parentes e grave conversas de vocês dois ou o estimule a enviar mensagens de textos para assim fazer com que ela entenda que não é culpa sua. Prove que você não procurou e se sente incomodada, de forma branda mas insistente.

Se não adiantar…

Se nada disso acima adiantar, talvez seja a hora de você se abrigar fora de casa. Se sua mãe não quer entender a relação do seu padrasto com você melhor procurar ajuda ou vai sofrer bastante, correndo riscos físicos. Procure parentes e saia de casa. Talvez assim sua mãe lhe leve a sério.

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *