Como superar a perda de um filho

Em qualquer contexto que seja, falar sobre morte e perda de entes queridos é sempre um assunto delicado, pois envolve muito mais do que sentimentos e laços criados entre as pessoas. Envolve fé, religião com seus rituais, costumes e filosofias.

Mas algo que todas as pessoas, independente de credo concordam é que a perda de um filho é uma das maiores dores que um pai e uma mãe pode suportar. Essa dor é algo tão forte que só quem já passou por essa tristeza é capaz de mensurar tamanho sofrimento. A morte de um filho é algo que não é esperado, como se fugisse das ordens naturais do acontecimento, pois todos os pais nunca se imaginam enterrando um filho e sim o contrário. É algo inconcebível para eles porque em suas mentes, já estão certos que morrerão antes.

luto pela morte de um filho

Luto pela morte de um filho: como superar?

O tempo irá ajudar a curar a ferida

Para superar tamanha dor não há fórmulas e nem remédios milagrosos, mas sim conforto com o passar do tempo e a diminuição desta dor à medida que as pessoas se confortam em suas crenças e ideais de vida e morte. Muitos buscam sarar suas feridas em suas religiões, buscando uma resposta ou simplesmente um conforto espiritual que lhe acalme a alma e aqueça seu coração.

 

Negação é comum entre os pais que perderam os filhos

A princípio é comum a negação e um desespero tamanho como se aquela dor nunca fosse mais passar. Mas ela diminui com os anos, por mais que muitos digam que não passa nunca. E o fato dessa dor diminuir e seguir vivendo a vida não significa que você esqueceu seu filho ou que não sofre com a perda dele, nem muito menos diminui o amor que sentia.

Continuar a vida é mais do que necessário, acreditando e tendo fé que aquele não foi um adeus e sim um até logo ou que a vida continua apesar da morte. Quando temos esta fé que um dia nos reencontraremos, as chagas destas dores são mais suavizadas e menos dolorosas, pois ela nos enche de esperança e para isso acontecer não pode os pais se fecharem para mundo. Devem seguir em frente juntos com Deus no coração.

Procure um profissional

Se não há aceitação da morte e momentos depressivos são vivenciados pelos pais, a família pode confortar, mas a ajuda de um profissional pode ser necessária. Um terapeuta ou psicólogo pode ajudar a sanar o problema e melhorar a aceitação dos pais com a ideia de que o filho já não é mais vivo.

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *