Meu filho é gay. O que fazer?

Em tempos modernos em que vivemos ouvir do seu filho a notícia de que ele é gay já não espanta mais e já não há mais um grande risco social. Se esta notícia fosse dada em ambiente familiar há 30 anos, os pais temeriam uma guerra social a qual o filho iria enfrentar, com humilhação pública e outros eventos nada agradáveis. Hoje, contudo, as coisas andam bem mais naturais e ter um filho gay não é apenas ‘normal’, como conta com um grande aceitação social. Mas ainda há passos delicados a serem dados nesta confissão.

meu filho é gay

Escute o que ele tem a dizer

O laço de confiança entre pai e filho não pode ser quebrado por seja qual for a revelação. A porta precisa estar aberta para mostrar confiança e se você a fechar, pode ser que perca a confiança do seu filho para sempre. Se você mostrar que não quer ouvir ou não aceita ou castigar seu filho, ele vai sentir que não pode contar com você e poderá por isso não mais te procurar quando sentir que precisa de ajuda.

Para seu filho, anunciar que tem uma preferência sexual diferente da sua é um dos momentos mais difíceis da vida dele. Ele deve ter trabalhado bastante isso e confiou em você para contar, já que muitos passam a vida escondendo isso dos pais e fingindo ser alguém que não é. Logo, escute e tente mostrar compreensão.

pai e filho gay

Dê seu apoio independente do que ele deseja

Ele pode ser gay, usar drogas, roubar e matar, mas é seu filho. Se ele te procurou para contar é porque precisa de sua aprovação e seu apoio e você, mais do que ele, sabe que a sociedade ainda não é tão receptiva a esta escolha sexual. Mostre que você, mesmo sem entender o porque, ainda o vê como seu filho seu filho de verdade.

Seu filho não mudou, ele apenas possui uma preferência sexual diferente

A pessoa que está em casa não mudou. A que você abraçou ou colocou para dormir diversas vezes não morreu, apenas possui uma preferência sexual diferente e dependendo da idade, pode não ser nem uma escolha de fato real. Pode ser um período de descoberta. 

Deixe seu filho a vontade para entender o que se passa na sua vida e em sua mente, mas continue dando apoio e cuide para que ele não seja enganado. A orientação é a mesma de um filho heterossexual, já que ele também pode conhecer pessoas erradas, sofrer por amor ou casar e ser muito feliz. Apenas certifique-se de que vai estar do lado quando tudo isso acontecer.

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *